Publicidade

Academia Salvador tem bastante procura pelas aulas coletivas gratuitas

Para participar das atividades, os interessados devem realizar o agendamento através do aplicativo MUDE, disponível gratuitamente na App Store e Play Store.  As aulas, com duração de 50 minutos, têm capacidade pré-estabelecida de alunos. O espaço é monitorado 24h da Guarda Civil Municipal (GCM).

11/07/2024 às 16h11
Por: Cláudio Leite-Galego
Compartilhe:
Fotos: Bruno Concha/Secom PMS
Fotos: Bruno Concha/Secom PMS
 
 
Inaugurada há cerca de 15 dias, a primeira academia ao ar livre de Salvador, no Dique do Tororó, também tem atraído bastante público para as atividades coletivas, como boxe, capoeira, funcional e muay thai. A adesão da população nessas modalidades tem sido alta não apenas entre aqueles que moram ao redor de um dos cartões-postais da cidade, mas também de regiões vizinhas e até de bairros mais distantes do Centro da cidade.
 
É o caso da Júlia Pires, de 61 anos, que mora em Castelo Branco. A técnica de eletrocardiograma pega carona todos os dias com a irmã para fazer aulas de ioga, que acontecem às segundas, quartas, sextas e sábados.  “Meu espírito está mais leve, me sinto ótima. Tenho três hérnias de disco, nem parece, graças a Deus. Eu sentia muita dor e estou melhorando muito com a ioga, mas também completo com fisioterapia na clínica”, conta.
 
A fisioterapeuta Maria de Fátima de Jesus, de 56 anos, que é moradora do Garcia, participa das aulas coletivas desde a entrega do equipamento público. Ela diz que essa é uma maneira de cuidar da saúde, ao mesmo tempo em que estimula a interação social. "A gente aprende a viver no meio de todos, sem discriminação, sem diferença, sem nada. Todo mundo se abraça, todo mundo é amigo e colega. Eu amo", comenta.
 
A manicure e podóloga Vanessa Moitinho, 34 anos, é da Federação. Ela participou das atividades pela primeira vez após passar pelo Dique do Tororó e avistar outras pessoas se exercitando. "É saúde, interação social e de forma gratuita. Acho maravilhoso, porque a atividade física, além de melhorar nosso bem-estar físico, melhora também nossa condição emocional. Está comprovado que as atividades físicas nos animam e nos dão alegria. Gostei bastante da aula hoje", diz.
 
O professor Alexandro Silva Nascimento, o Alex Show, afirma que suas aulas de ritmos estão sempre cheias. Ele tem sentido que a autoestima de seus alunos tem se elevado a cada aula que participam. “Estou me sentindo super acolhido e grato com a sala cheia. As pessoas com sorriso, passando energia boa para mim. Além disso, a dança eleva a autoestima, ajuda na coordenação motora e no condicionamento físico. Graças a Deus, está todo mundo vindo com aquele astral, aquela energia que está cada dia melhor”, declara.
 
Funcionamento – Além das aulas coletivas, a Academia Salvador oferece gratuitamente aulas de musculação com instrutores capacitados e atendimento com nutricionistas. O local funciona de segunda a sábado, em horários programados e mediante agendamento.
 
Para participar das atividades, os interessados devem realizar o agendamento através do aplicativo MUDE, disponível gratuitamente na App Store e Play Store.  As aulas, com duração de 50 minutos, têm capacidade pré-estabelecida de alunos. O espaço é monitorado 24h da Guarda Civil Municipal (GCM).
 
“Para participar das aulas, tanto de musculação quanto das aulas coletivas, é necessário baixar o aplicativo. Lá, é feito o cadastro das pessoas, e também é onde estão listadas as aulas. São 30 vagas, mas algumas aulas têm capacidade para 40. O check-in, ou a reserva, abre 24h antes”, explica Rafael Seara, responsável técnico do projeto e Coordenador de Esporte da Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esporte e Lazer (Sempre).
 
“Ao encontrar uma vaga, a pessoa faz a reserva e pode fazer o check-in pela geolocalização quando chegar perto do Dique do Tororó. Aí, ela estará apta a participar. Tanto a musculação quanto todas as aulas coletivas — ritmos, boxe, muay thai, ioga e funcional — estão lotando. A procura está sendo muito grande”, completa o gestor.
 
Vinte academias devem funcionar na cidade até o final de 2024. Além da unidade do Dique do Tororó, há também a de Cajazeiras X (Pronaica), onde a população tem acesso a aulas de musculação. Imbuí, Amaralina, São Tomé de Paripe, Vale das Pedrinhas, Ribeira, Itapuã, Periperi (Praça da Revolução), Centenário (entrada do Calabar) e o conjunto Mané Dendê, no Subúrbio, também terão o equipamento que estimula a prática de atividade física e o combate ao sedentarismo.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias