Publicidade

"Unidade do grupo de Jerônimo e Lula torna candidatura de Geraldo mais competitiva", afirma Éden

Presidente do PT Bahia garantiu que o conjunto do PT e da militância estará 113% dedicado à campanha de Geraldo e de Fabya

11/07/2024 às 09h51
Por: Cláudio Leite-Galego
Compartilhe:
"Unidade do grupo de Jerônimo e Lula torna candidatura de Geraldo mais competitiva", afirma Éden

 

 

Presidente do Partido dos Trabalhadores da Bahia, Éden Valadares disse que o nome do vice-governador da Bahia e pré-candidato à Prefeitura de Salvador, Geraldo Júnior, tem uma grande competitividade devido ao apoio de toda a base do governador Jerônimo Rodrigues e do presidente Lula no estado. O dirigente partidário acrescentou que com a chapa composta pela petista Fabya Reis, como pré-candidata a vice-prefeita, e com a grande experiência de Geraldo como vereador de Salvador, presidente da Câmara e um grande conhecedor da capital baiana, as chances de vitória se tornam ainda melhores. As declarações foram dadas nesta quarta-feira, em entrevista à TV Band Bahia.

“Unidade do grupo de Jerônimo e Lula torna candidatura de Geraldo mais competitiva", disse Éden, que ainda complementou: “Nós temos candidatura do PT, a candidatura de Geraldo, da companheira Fabya, que é a candidatura de Lula, de Jerônimo, de Jaques Wagner, de Rui Costa, é a candidatura do conjunto do nosso partido. E não só, é a principal candidatura apoiada pela esquerda em Salvador porque lá está o apoio do PT, mas está do PCdoB, do PV, do PSB de Lídice da Mata”, disse Éden, citando também os outros partidos que compõem o arco de aliança. 

“Então não tem como a gente dizer que uma chapa com Geraldo e Fabya que tem o apoio do presidente Lula, que tem o apoio do governador Jerônimo, que tem o apoio de figuras como Olívia Santana (PCdoB), como Alice Portugal (PCdoB), como Lídice da Mata (PSB), como Marta Rodrigues (PT), não é uma candidatura apoiada pela esquerda, ela é sim a candidatura de alternativa em Salvador”, reforçou Éden. 

Assim como a escolha de Geraldo para representar o grupo, a chegada de Fabya também foi resultado de grande debate, discussões e consensos, ressaltou Éden. “Tinha muito nome colocado no PT e a gente foi dialogando com as correntes, com as forças políticas, com as lideranças pra chegar no denominador comum que é o nome da companheira Fabya, alguém de origem petista, com os dois pés fincados no movimento social, mas com a carreira acadêmica e de gestão vitoriosa. Então, o PT ofereceu o que tem de melhor”, destacou Éden, assegurando o apoio do partido e da militância à chapa do grupo de Jerônimo e Lula. “O conjunto do PT, o conjunto da militância do PT, eu posso dizer, é 113% de certeza que estará na campanha de Geraldo e de Fabya”. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias