Publicidade

“Diziam que Salvador não tinha condições de ter um hospital sequer, nós já vamos chegar a quatro”, declara Bruno Reis

O prefeito Bruno Reis apontou ainda que a rede de Unidades de Pronto Atendimento, as UPAs também ganhou reforço, com a ampliação de um para 12 postos. 

08/07/2024 às 12h08 Atualizada em 09/07/2024 às 05h12
Por: Cláudio Leite-Galego
Compartilhe:
Crédito: Caíque Souza/Bahia FM
Crédito: Caíque Souza/Bahia FM

 


O prefeito Bruno Reis (União Brasil) defendeu nesta segunda-feira (8) o legado que sua gestão deixa na área da saúde pública de Salvador, contrariando as expectativas contrárias de opositores. 

“Diziam que Salvador não tinha condições de ter um hospital sequer. Nós vamos chegar no início do ano que vem com quatro hospitais. Três grandes hospitais, dois já foram entregues, o Hospital Municipal e o Hospital do Homem, como nós entregamos semana passada. Vamos entregar o Hospital da Criança com maternidade e com cirurgias eletivas para mulheres”, afirmou Reis, em entrevista à Bahia FM. 

“Imagine vocês, entregamos o hospital público veterinário, o maior do Brasil e o primeiro da Bahia, para cuidar dos nossos pets”, emendou. 

Recém-inaugurado na última sexta-feira (5), o Hospital Municipal do Homem (HMH) recebeu um investimento de R$ 35 milhões e vai oferecer serviços de alta complexidade nas áreas de cirurgia geral, cirurgia vascular, urologia, clínica médica, terapia intensiva, radiologia e radiologia intervencionista. 

A nova unidade tem 140 leitos clínicos-cirúrgicos, dos quais 20 leitos de Terapia Intensiva Adulto, e mais 10 leitos de Hospital Dia, totalizando 150 leitos.

O prefeito Bruno Reis apontou ainda que a rede de Unidades de Pronto Atendimento, as UPAs também ganhou reforço, com a ampliação de um para 12 postos. 

“A cidade que lá atrás não tinha condição de ter um hospital, vai chegar a quatro grandes hospitais. Tinha apenas uma UPA, temos hoje 11 UPAs, vamos para 12 com a UPA pediátrica. Chegamos a quase 70% de cobertura da atenção básica”, reiterou. 

“Eu sempre tive a convicção de que eu precisava dar resultado, que eu precisava entregar à cidade. E com isso seria uma tendência natural que fosse o desejo, primeiro das pessoas, depois do nosso grupo, que eu fosse o candidato à reeleição”, finalizou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias